logocultis

*Logo CULTIS – Crédito Designer Patrícia Reinheimer

CULTIS - Núcleo de pesquisa em Cultura, Identidade e Subjetividade

Tendo como chaves os conceitos de cultura, identidades de subjetividades, o núcleo pesquisa a produção de sujeitos, identidades e sociabilidades através de práticas e representações sociais com respeito à criação artística, direito, religião, família/parentesco, corpo, tecnologias. O núcleo se estrutura em três linhas: o enfoque da criação artística e o campo que a constitui; a produção de sujeitos nas famílias e instituições; direito e religião como sistemas constituidores de subjetividades, identidades e práticas sociais. Articulando essas diferentes dimensões, o núcleo pretende dar conta dos processos de formação de sujeitos, promovendo as seguintes iniciativas: 1.Desenvolver competências de utilização da linguagem áudio-visual em jovens e mulheres para que por meio delas esses possam formular os sentidos da filiação e da parentalidade; 2.Investir na promoção de mobilização e participação social através da produção cultural audiovisual como caminho para o fortalecimento das vozes dos atores envolvidos na questão do sub-registro paterno, por exemplo, sobre a qual recai a intervenção do estado via Ministério Público e, potencialmente, como modo de expressão de outras demandas que lhes sejam legítimas. 3. Criação de pontos de cultura nos municípios de Seropédica, Paracambi ou Itaguaí. 4. A partir da experiência do ensino de artes, do aprimoramento da técnica em papel machê voltado para pessoas estigmatizadas por sua condição psiquiátrica e agravada por suas condições econômicas promover uma experiência com um projeto de inclusão social.

Linhas de Pesquisa

  • Aborto e diversidade sexual: estatuto do nascituro, homofobia, individualismo e conservadorismo no debate público sobre direitos humanos no brasil;
  • Arte e política:as manifestações de junho e a consolidação da arte como agente na esfera pública;
  • As manifestações artísticas no contexto da Reforma Psiquiátrica: o estatuto do artista moderno como fundamento para discussões acerca de novas políticas de saúde mental;
  • Cidades, cinema, performances e intervenções urbanas;
  • Crime e religião: mediadores sociais do processo de pacificação na região metropolitana do Rio de Janeiro;
  • Direito Homoafetivo;
  • Do aborto à pesquisa com células-tronco embrionárias: o estatuto de embriões e fetos e o debate sobre direitos humanos no Brasil;
  • Genetização do parentesco;
  • Gênero, sexualidade, violência e sofrimento;
  • Narrativas e relações sociais na crítica de arte brasileira: 1950 e 2000 em análise comparativa;
  • Natureza e cultura: corpo, ciência e religião e a constituição de moralidades na cosmologia ocidental;
  • O acesso ao direito fundamental à convivência familiar e comunitária;
  • Parentalidades mútilplas e ações estatais;
  • Produção simbólica, práticas e representações sociais;
  • Sem nome do pai;
  • Travestis, transgêneros e transexuais o direito e as expressões de gênero não normativas.

Pesquisadores

foto-alessandra-rinaldi
Alessandra de Andrade RinaldiDoutorado
ana-paula
Ana Paula Pereira da Gama Alves RibeiroDoutorado
carlybarbosamachado
Carly Barboza MachadoDoutorado
luciane-costa
Luciane da Costa MoásDoutorado
naara-luna
Naara Lúcia de Albuquerque LunaDoutorado
patricia
Patricia ReinheimerDoutorado
sem-foto
Sabrina Marques Parracho Sant'AnnaDoutorado

Projetos

Projetos de Pesquisa

2015 - Atual - Laços desfeitos, vínculos construídos e “socioafetividade”: um estudo sobre valores morais e práticas legais no cenário da adoção no Rio de Janeiro.

Descrição: O objetivo dessa pesquisa é compreender como são conduzidas as “ações de destituição de poder familiar” (DPF) de crianças e jovens em processo de adoção. Interessa também analisar como são julgadas essas ações quando “genitoras” cumprem pena privativa de liberdade em instituições prisionais. Sendo assim, almejo entender quais são os valores e saberes produzidos pela equipe técnica das Varas da Infância, da Juventude e do Idoso (psicólogos e assistentes sociais) em seus pareceres técnicos para convencer juízes sobre a viabilidade dessa DPF. Com o intuito de materializar esses objetivos proponho pesquisa comparativa em ações cujos “genitores” não são privados de liberdade, buscando apreender se há alguma especificidade nas situações que envolvem mulheres presas e sua prole. Além de pesquisar DPFs proponho a análise documental em processos de adoção que tramitam atualmente na comarca do Rio de Janeiro. A ideia é coletar material sobre as práticas adotivas, entre os anos 2000 até o presente momento, de forma a produzir uma análise sobre o que significa vínculo familiar e a possibilidade de sua dissolução, além de construir um banco de dados sobre o perfil de infantes e jovens adotados; sobre os pretendentes à adoção, sobre os que adotaram e sobre os “genitores”, bem como sobre as razões que levam à filiação dessa ordem. Intenciono, também, realizar pesquisa etnográfica junto as Varas de Infância da Juventude e do Idoso em audiências realizadas ao longo dos processos de adoção nos quais são interrogados “genitores” sujeitos à “perda do poder familiar”. A proposta se deve à intenção de apreender as práticas de justiça da infância no cenário adotivo, mapeando as razões e os caminhos que levam os integrantes do Poder judiciário (juízes das VIJI), Promotores da Infância e Juventude e Defensores públicos a buscar a reintegração ou não a família de origem e /ou a adoção. Além disso, objetivo realizar etnografia na Unidade Materno Infantil UMI, situada no município do Rio de Janeiro, em anexo à Penitenciária Talavera Bruce. Minha proposta é apreender a visão que mulheres/mães presas têm sobre maternidade, sobre suas penas, sobre o destino de seus filhos e sobre a gestão de suas vidas pelo Estado tanto em âmbito penal, quanto na esfera da justiça da infância e da juventude.

Situação: Em andamento
Natureza: Projetos de pesquisa
Alunos envolvidos: Graduação (5); Mestrado acadêmico (2);
Integrantes: Alessandra de Andrade Rinaldi (Responsável); Thainá Rosalino de Freitas; Letícia Mara Sales; Ruth Alison; Geovana Siqueira Costa; Rayane Tavares Mendonça; Milena Gomes da Silva; Flaviane Lavinas Leal
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq, FAPERJ-F_FORN

2012 - Atual Gênero, sexualidade, violência e sofrimento

Descrição: Esse projeto tem por objetivo compreender as relações entre os gêneros e suas dinâmicas conflitivas. Além disso, tem o propósito de pesquisar práticas sexuais, suas relações com o idioma de gênero e produções de sofrimentos.

Situação: Em andamento
Natureza: Projetos de pesquisa
Alunos envolvidos: Graduação (4); Mestrado acadêmico (3);
Integrantes: Alessandra de Andrade Rinaldi (Responsável); ; Juliana Borges de Souza; Mauricio Fernandes Rocha; Rayane Tavares Mendonça; Fernanda Ciribelli de Carvalho Pereira ; Karine Amaral dos Santos Pereira; Rejane da Conceição Meirelles

2012 - 2013 Adoção em seus múltiplos sentidos

Descrição: A proposta deste projeto é a de desdobrar as análises realizadas em âmbito da pesquisa a “Genetização do parentesco, adoção e o impacto na questão da infância e adolescência no município do Rio de Janeiro” procurando, além das análises documentais, apreender por meio de entrevistas a produção do significado e da prática da adoção elaborada por integrantes do campo do direito da área da infância e juventude, por pais adotivos e pelos “postulantes à adoção”. Almeja-se ainda a realização de etnografia em Grupos de Apoio à Adoção (GAA) por acreditar que estas entidades vêm desempenhando significativo papel na produção de novos sentidos para adoção. Além disso, é proposta, por meio da análise processual, observar se a decisão do Supremo Tribunal Federal em maio de 2011, reconhecendo a união estável de pessoas do mesmo sexo como entidade a ser regida, conforme Código Civil, pelas mesmas regras que se aplicam a casais heterossexuais em uniões estáveis, altera a situação da adoção para casais homossexuais. Tal pesquisa envolve dois alunos de mestrado do PPGCS-UFRRJ, Ricardo Moitinho e Rafael Morello(bolsista FAPERJ) além de duas alunas da graduação em Hotelaria, Juliana Borges de Souza(bolsista PIBIC/FAPERJ) e Thainá Rosalino de Freitas.

Situação: Concluído
Natureza: Projetos de pesquisa
Alunos envolvidos: Graduação (1);
Integrantes: Alessandra de Andrade Rinaldi (Responsável); Milena Gomes da Silva
Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ-FAPERJ

2009 - 2011 A genetização do parentesco, adoção e o impacto na questão da infância e adolescência no município do Rio de Janeiro

Descrição: O objetivo deste projeto de pesquisa é investigar os reflexos que a concepção ocidental sobre a genetização do parentesco, ou seja, a concepção de que elos parentais emergem de ramificações biológicas da herança genética, causam nos operadores do Direito e na “Rede de proteção à Criança e ao Adolescente” no município do Rio de Janeiro quando devem decidir pela “destituição do poder familiar” e quando encaminham uma criança ou adolescente para adoção. É propósito analisar o impacto que essa concepção de parentesco gera nos “pretendente habilitados” (pretensos pais adotivos) e nos pais adotivos, observando se, nas narrativas produzidas por estes, há a presença ou não do imperativo do modelo biológico de filiação. A idéia é compreender se a adoção aparece ou não nestes discursos como “saída” para um projeto parental “biológico- natural” sem sucesso. Almeja-se apreender se, em termos quantitativos, é possível afirmar que está ocorrendo um decréscimo de adoções no município do Rio de Janeiro e se isso se deve ao crescimento de tecnologias de reprodução assistida que instauram o biológico como fundante da parentalidade

Situação: Concluído
Natureza: Projetos de pesquisa
Alunos envolvidos: Graduação (1); Mestrado acadêmico (1);
Integrantes: Alessandra de Andrade Rinaldi (Responsável); Carly Barboza Machado
Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ-FAPERJ

Projeto de extensão

2011 - Atual Sem nome do Pai (projeto de extensão e pesquisa)

Descrição: “Sem nome do pai” está estruturado no pressuposto de que a ausência do registro paterno é um campo repleto de sentidos que necessitam ser analisados e discutidos. Sendo assim, por meio deste almeja-se analisar junto aos jovens e adolescentes entre 15 e 18 anos, moradores de Seropédica, Paracambi e/ou Itaguaí, que não possuam o registro paterno, a forma como vivenciam a situação e como as mulheres/ mães narram e pensam a ausência/ presença de um suposto pai na vida de sua prole. Além disso, desenvolver competências de utilização da linguagem áudio-visual em jovens e mulheres para que por meio delas esses possam formular os sentidos da filiação e da parentalidade.

Situação: Em andamento
Natureza: Projeto de extensão
Integrantes: Alessandra de Andrade Rinaldi (Responsável) ; Carly Barboza Machado; Patrícia Reinheimer; Naara Lúcia de Albuquerque Luna; Sabrina Parracho Sant´Anna; Edson Gastaldo
Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ-FAPERJ

Outros tipos de projetos

2014 - Atual Auxílio Editoração/Apoio- FAPERJ

Descrição: Publicação da tese de doutorado- Título A sexualização do crime no Brasil: um estudo sobre criminalidade feminina no contexto de relações amorosas (1890-1940)

Situação: Em andamento
Natureza: Outros tipos de projetos
Integrantes: Alessandra de Andrade Rinaldi (Responsável);